segunda-feira, 30 de junho de 2008

gatos... e as suas gadanhas!




WTF?!

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Blackbird





Com uma dedicatória especial, para o gelado que me levou ao hospital... ;)

segunda-feira, 23 de junho de 2008

É porque não há coincidências!

Eu acho que há, mas aparte isso, isto tem a sua piada (juro que não fui eu a escrever!). E é uma daquelas coincidências tipo mancha-do-vestido-da-Lewinski e a probabilidade do Clinton não ter tido nada a ver com aquilo...

domingo, 22 de junho de 2008

Tempos difíceis

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Euro 2008

Agora que a selecção de Portugal está fora do Europeu, vamos finalmente poder ver futebol (em particular e televisão em geral), em sossego?

quarta-feira, 18 de junho de 2008

BMW GINA




Podem ver mais coisas aqui:
GINA

acho este carro fantastico, a maneira como ele acende as luzes, como abre o capô, parece um fato!!! Lindo!

domingo, 15 de junho de 2008

Não é inveja, é muito saber!

Dizem que este anúncio mostra inveja... Mentira! E quem é gaja com classe sabe que falo verdade! Isto não é inveja, que nós não gastamos disso. É só a hipocrisia inerente a quem sabe disfarçar na hora de não dizer as coisas >)
Mas 'tá giro sim senhor... Eu até já tirei uns apontamentos, para aprender a ser mais comedida, numa próxima oportunidade.

"Adoro..." :P


sábado, 14 de junho de 2008

O Poder da chaga

5 das 6 vezes que mudei para a TVI para ver "que tal está o jogo", uma das equipas marcou golo. À primeira vista pode não parecer, mas este facto tem o seu quê de preocupante, mas eis que houve alguém que arranjou a mais óbvia de todas as explicações para o facto. Isto é tão somente o poder da chaga. Não se multiplicam pães nem se anda sobre água, mas influencia-se os golos do Euro. E é que tem muita mais pinta! :D (se bem que a multiplicação do vinho também não foi mau de todo...)

J.C. 1-1 Bila

:P
parvalhona ^ 2 (Manel, para lá caminhas... ^^ )

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Novo talento

Filipe La Féria descobriu um novo talento no panorama teatro-musical Português, desta feita, mais uma opção para protagonista do musical "Jesus Cristo Superstar". Nas palavras do próprio: "É certo que é uma miúda, mas digamos que os actores que tínhamos até então, também não eram másculos por aí além. E é certo que a marca da crucificação não está bem centrada, mas também, quem é que está com atenção a isso quando há mais para onde olhar?"


xD parvalhona!
peço desculpa...

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Mais um episódio

Mais um episódio na minha vida, daqueles que quando for velhinha e o contar aos meus netos, vai ser encarado como um acréscimo de senilidade, e me vai valer uma ida para o asilo.
E onde é que eu fiz um exame, onde, onde? No Bar!!!

FCUP, aquele lugar onde se constroem edifícios, e ainda assim não há salas suficientes...

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Eurovisao parte II

Pois é, foi aqui referido que Portugal tinha uma boa canção e com toda a razão o foi dito. Mas e a Espanha?


sexta-feira, 6 de junho de 2008

Every possible mistakes, e ainda mais uns quantos...



quinta-feira, 5 de junho de 2008

Partilha de conhecimento

Já vai longo o tempo desde o meu último post neste blog, mas a elevada qualidade que tem vindo a tomar levava-me apenas a ficar recatado a espera do próximo texto, mas não posso deixar de partilhar a descoberta que eu fiz hoje... Não sei até que ponto isto é bem uma descoberta, se é mais uma confirmação de uma ideia, de qualquer das formas cá vai...
Como é de conhecimento geral eu sou mais um belo estagiário do nosso jardim a beira mar plantado (e se não é de conhecimento geral, aviso que estão muito atrasados nos acontecimentos da minha vida, ponham-se a par!!) e como belo estagiário que sou, há certo e determinado trabalho que só a mim compete, principalmente por estar num departamento de informática. E o que foi desta vez? Colocar no sitio uma tecla que tinha "saltado" dum teclado!! Parece simples e tal, mas eu não estava a dar com aquilo, e o empregado do laboratório cuja tecla "saltou" não era grande ajuda, se calhar por trabalhar num laboratório onde diariamente se analisa somente, vinho. Então que pensei eu? O Tio Google saberá isto? Pois é, o Tio Google sabe!! E estou definitivamente convencido que o Tio Google sabe mesmo TUDO. Só é preciso saber como lhe perguntar. Então:








Estou prestes a ter um doutoramento em "pesquisa Google", por isso quem precisar da minha colaboração encontro me disponível a fazer pesquisa e acordar preços.

Próximo post: "Como desencravar uma folha da impressora"

E o porquê de eu nunca fazer nada

Chamam-me menina mimada, preguiçosa ou comodista. Dizem ou pensam, "Porque nunca fazes nada", "Porque te aparece tudo feito", "Porque já tens idade para trabalhar em casa!", "Porque os papás te fazem tudo"... Ora pois, isso até é assim como que, digamos, portanto, verdade. Mas eis que quando me digno a fazer qualquer coisa, e com qualquer coisa entenda-se "pôr a mesa para o jantar", das duas, uma: ou o meu pai se mete comigo, me pica em tom de gozo "Foi a minha filha quem pôs a mesa...", porque eu dobro os guardanapos como só eu dobro os guardanapos; ou vou ter ao hospital.



E, 'tá bem que chateia ir para o hospital com um lanho na mão, que mais parecia (em aspecto e não em tamanho), com um naco de peru a ser golpeado no talho -e eu só tenho pena de não ter tido sangue frio para lhe tirar uma foto, que coisas daquelas não se vêem todos os dias (e eu espero não ver mais, pelo menos em mim), e era bem giro!-, mas agora vou contar para as estatísticas parvas que vêm ao de cima nos balanços de fim de ano, da percentagem de acidentes domésticos que houveram no país, em 2008, ocupando Portugal a enésima posição face aos restantes países da Europa, e eu feita número, lá metida p'ó meio, porque sou trepa.
Além disso fui atendida por uma médica Espanhola (deve ter vindo numa promoção da gasolina, "Abasteça a frota de veículos de emergência médica na Galiza, e leve totalmente grátis, sem sorteios e isento de quaisquer encargos adicionais, uma cirurgiã") que, e se eu já sou apelidada de "exagerada" vezes se conta, não sei o que chamarão à Sra. Dra., me entrapou toda por um cortezito do tamanho dum dente de alho, que ainda por cima está na zona dos nós onde se contam os dias dos meses e dos quais eu não sei o nome, zona essa que quase ficava à mostra.

Mas como "quem sai aos seus não degenera", a senhora tem pois desculpa, porque aquando da triagem, e depois do enfermeiro me perguntar se eu tinha dores, eu ter dito que não, apareceu-me na ficha um 3 na alínea "escala de dor"... Sem comentários...
De mais a mais, qualquer tarefa é para mim uma vitória, dado que despir uma camisola, vestir um casaco, ou comer uma banana, são agora empreitadas que ganharam dimensão de odisseia. (É que não consigo mexer os dedinhos à conta da escala de dor, e há posições em que o naco de peru me faz lembrar da sua existência). Mas não me queixo. Tenho desculpa para nunca mais fazer nada :D

quarta-feira, 4 de junho de 2008

O sustentável peso

Fossem os sentidos atabalhoados e indiscerníveis, que ainda assim nunca nos faltaria a percepção.
Fossem mais de mais-que-muitas as escolhas, que nunca nenhuma outra faria sentido.
Sejam mais de mil, os caminhos que a vida tome, que voltamos sempre atrás ao mesmo ponto de partida. Que não há fé, credo, seita ou religião, filosofia, valor, partido, clube, colectividade ou ajuntamento, que arranque tanto de nós, que nos complete e pertença tanto.
Tivessem as guerras razão de ser, que lutaríamos sem nunca perder as forças.
Fossem as liberdades reduzidas, que mesmo de mãos e pés atados, mesmo de boca tapada, compassaríamos o coração na cadência dessa palavra.
Fossem as lágrimas alicerces, que a mística dos Leões alados construiria uma Fonte para cada um de nós.
Arrancassem as recordações pedaços ao tempo, que os dias só avançariam quando nós quisessemos.
Fossem inaudíveis todas as notas musicais, que a nossa música teimaria em soar.
Fossem as cores limitadas, e uma delas seria só nossa, porque mesmo havendo tantas, o céu escolheu imitar-nos.
Fossem os ventos contrários, como tantas vezes o são; fossem nove os Planetas e em todos eles a ausência de gravidade, que a nossa seria a única bandeira desfraldada!

fotografia gentilmente cedida por Sponge Peter