terça-feira, 6 de julho de 2010

Nem sei...

Nem sei porque é que ontem à noite fui para a cama. Para dormir o que dormi (ou para não dormir o que não dormi), mais valia ter ficado alapada em frente ao computador ou à TV a ver filmes e séries, ou a meter letras na cabeça à força de as ler.

Nem sei porque é que estou constantemente debaixo do chuveiro, se mal acabo de me vestir já me sinto precisar ir para lá outra vez.

Nem sei porque vou fazer exames. Se é para ser assim tão difícil, mais valia dizerem-nos no final do semestre "Ora então, até para o ano!", que sempre poupávamos viagens à Faculdade em Julho!

Nem sei porque uso desodorizante. Se se chegam à minha beira com cheiro a sovaco, porque não cheirarmos todos?!

Nem sei para que levo livro para ler no comboio. Se é para falarem assim alto, ao telemóvel ou uns com os outros, ouço antes as vossas estórias que sempre não me pesam na carteira.

Nem sei porque tenho um toque discreto -e a maior parte das vezes desligado- no telemóvel. Podíamos pôr todos toques irritantes e aos berros em vez de ser só alguns!

Nem sei porque é que insisto em querer ter o cabelo comprido, se este calor só me remete para quando ele estava curtinho e não chateava no pescoço.

Nem sei como as minhas pernas não têm um bom par de mãos para lhes fazer umas massagens...

Não gosto de pôr protector solar e não ser para ir para a praia. Não gosto deste calor, deste abafo. Da próxima vez que vir ou souber que algum de vós pegou no carro por preguiça ou comodidade, contribuindo assim para o aquecimento global, cochino-vos de tal maneira que mal vos digam "carro" em vezes futuras, fazem logo xixi pelas pernas abaixo tal vai ser o trauma!

Estando irritadiça, intratável, mal-humorada e mal-encarada, pensava para mim hoje de manhã: "Ainda bem que acordo cedo e sozinha, para que mais ninguém para além de mim leve com este período crítico matinal", e aparece-me a minha mãe à frente e leva com uma resposta torta. Eu, de facto, só não tenho razão quando não tenho razão...

8 comentários:

Caia disse...

Tentar lêr e não conseguir é tão irritanteeeeee! Algumas pessoas não se tocam mesmo...

Quando encontrares esse par de mãos para a massagem, dá-lhe também a minha morada ;)

who's yo' mama?! disse...

É isso e a musica aos berros! Que nem dá para ler nem para ouvir a nossa própria música com os nossos próprios phones...

E partilhar os dedos da cabeleireira (salvo seja), OK, tudo bem. Agora, o par de mãos que eventualmente me massaje as pernas... não me parece. Nada pessoal! ;)

Obrigada pela visita, pelo comentário, e tudo, e tudo, e tudo.

Caia disse...

Eh pah, pensei que era algum profissional... então amador já tenho um :)

who's yo' mama?! disse...

Eheh, peço desculpa por não me ter feito entender, então.

Profissional já tive um, muito bom por sinal, mas era "só" aquilo e agora quero mais. O "mais" que só um amador possa dar ;) Um dia, quiçá, um dia...

Caia disse...

É que com este calor, sabia tão bem ficar de papo ao ar a receber massagens... mas não te preocupes que não o ocupava muito tempo, começava a roncar em 5 minutos :D

Mas o que tu queres mesmo é uma massagem mais detalhada e massajador incluído! Complicado!!

who's yo' mama?! disse...

Complicado?! Credo! Não, por favor! Isto já está difícil sem maus agoiros!

E, apesar de isso poder ser tudo verdade -não confirmo nem desminto-, o que eu estava a tentar dizer que queria, era apreciar as massagens à vontade! Poder soltar um "oh sim, que bom" e não ter que sorrir politicamente e em jeito de contrição ao senhor em causa quando me vestir e sair da marquesa!

;)

Martinha disse...

este post acabou de me descrever.

who's yo' mama?! disse...

Martinha, ;)